DestaqueGeralParaíbaPolitica

Walber rebate críticas de RC ao decreto da posse de armas: “Não tem autoridade quem nunca deu valor à segurança pública”

O ex-secretário e deputado eleito Walber Virgulino tem dado, nas últimas horas, o tom de como será seu mandato na Assembleia. Após denunciar perseguição do governo do Estado a delegados, como Lucas Sá, responsável pela Operação cartola (https://goo.gl/DjACv2), também abriu fogo contra o ex Ricardo Coutinho, por criticar o decreto baixado pelo presidente Jair Bolsonaro, flexibilizando a posse de armas.

“Não tem autoridade pra criticar quem nunca deu valor à segurança pública da Paraíba. Se teve ou tem conhecimento do meio eficaz para combater o crime, perdeu a oportunidade de demonstrar nos oito anos que comandou o Estado. Basta ver a quantidade de explosões a banco, o crescimento do tráfico de drogas, crimes contra o patrimônio, as mulheres, negros, população LGBT, e crimes de repercussão não solucionados”, alfinetou Walber.

Virgulino afirmou, ainda, que o decreto de Bolsonaro, apesar de frustrar muitas pessoas que esperavam por uma legislação mais liberal, “foi um grande passo para dar ao cidadão as condições de ter sua legítima defesa”. Segundo ele, “o estatuto do desarmamento só tirou esse direito do cidadão, e armou o bandido, que agiu como quis nesses anos todos”.

Balela – Em redes sociais, o ex Ricardo Coutinho criticou o decreto de Bolsonaro e disse que, a partir de agora, será “cada um por si”, insistindo que não se faz segurança pública armando o cidadão: “Essa questão da segurança, essa paranoia de achar de que se vai combater violência com mais violência, liberando o porte de armas, liberando revólver, isso é uma balela.”

Da redação – Helder Moura
redacao@conceicaoverdade.com.br

Deixe seu comentário

ATENÇÃO: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Portal Conceição Verdade, não refletem a opinião deste Portal de Notícias.

Tags

Artigos relacionados

Fechar