GeralMundoTecnologia

Cambridge Analytica se declara culpada em caso de uso de dados do Facebook

A Cambridge Analytica, assessoria britânica que trabalhou para a campanha eleitoral do presidente americano, Donald Trump, se declarou culpada nesta quarta-feira (9) por ter se negado a revelar dados pessoais que tinha extraído do Facebook. A empresa foi condenada por um tribunal de Londres a multa de 15 mil libras (US$ 19,1 mil ou 16,7 mil euros) e terá ainda de pagar os custos do processo, no valor de 6 mil libras.

O Facebook já havia admitido que a Cambridge Analytica – uma assessoria política que dirigiu a campanha digital de Trump em 2016 – utilizou um aplicativo para coletar informações privadas de 87 milhões de usuários sem seu conhecimento. A empresa depois utilizou estes dados para mandar aos usuários publicidade política especialmente adaptada e elaborar informes detalhados para ajudar Trump a ganhar a eleição contra a candidata democrata Hillary Clinton.

Nesta quarta-feira, a Cambridge Analytica se declarou culpada por descumprir uma ordem do regulador britânico encarregado da proteção de dados (ICO, na sigla em inglês), que mandou que ela revelasse as informações que tinha sobre um professor americano, David Carroll. Carroll havia pedido para saber quais dados sobre ele a companhia tinha e como os havia obtido.

Ao admitir culpa pelo descumprimento da ordem, a empresa ressaltou, no entanto, que “este julgamento não sugere o uso indevido de dados” e nem estaria relacionado ao assunto.

Da redação – G1
redacao@conceicaoverdade.com.br

Deixe seu comentário

ATENÇÃO: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Portal Conceição Verdade, não refletem a opinião deste Portal de Notícias.

Tags

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios